Nova resolução da UNESCO sobre Jerusalém radicaliza e retira trecho que Brasil havia elogiado

Uma nova resolução da UNESCO sobre Jerusalém foi aprovada nesta quarta, com um texto ainda mais parcial em favor dos muçulmanos, e exclui trecho de resolução anterior, que havia sido elogiado pelo Brasil. Dos 21 membros do Comitê de Patrimônio Mundial da agência que participaram da votação, nove são países muçulmanos. Read more »